Rss Feed
  1. Moxabustão

    quinta-feira, 6 de setembro de 2012

    Também conhecida como moxa é uma das técnicas utilizadas pela Medicina Tradicional Chinesa, consiste na queima de uma planta (artemísia) junto aos pontos energéticos localizados nos meridianos da acupunctura.

    Originou-se no norte da china, moxabustão – Jiú (pinyin) significa literalmente, “longo tempo de aplicação do fogo”, sendo considerada uma espécie de acupunctura térmica, feita pela combustão da erva Artemísia sinensis e Artemísia vulgaris. 
     A cauterização, da qual deriva a moxa, foi um desenvolvimento que se seguiu ao uso do fogo.
    Assim, a moxabustão, trata e previne doenças através da aplicação de calor em certos pontos do corpo. A aplicação do calor produzido pela moxa remove bloqueios de energia que obstruem o seu fluxo pelos meridianos, eliminando a humidade e o frio que promovem disfunções no organismo. 

    Medicina Chinesa
    |


  2. O uso de Ventosas provém de uma técnica utilizada pela Medicina Chinesa.

    Consiste na aplicação de vácuo na superfície do corpo a partir de recipientes de vidro, madeira, bambu, acrílico, com ou sem deslizamentos com a finalidade de desintoxicar e libertar toxinas. Sendo aplicadas em pontos dos meridianos, eliminando tensões musculares e nervosas (lombalgias, dor abdominal, hipertensão arterial, cefaleia, problemas digestivos, ou mesmo para desintoxicar o organismo) , drenando e desfazendo possíveis bloqueios energéticos.


    OUTRAS INDICAÇÕES

    -Alivia dores musculares, dores de costas, dor de cabeça, lombalgias, dores nos ombros e todo o tipo de dor e incomodo muscular,
    -Melhora o sistema circulatório,
    - Combate a gripe e constipações, tensão alta ou baixa,
    - Reduz o stress,
    - Asma (especialmente em crianças), mobiliza as secreções dos pulmões,
    - Nevralgias,
    - Diminui a pele ressecada pela abertura dos poros,
    - Aumenta o fluxo de sangue e da linfa, reduzindo os edemas,
    - Mantém a flexibilidade dos músculos,
    - Retira as adesões e as fibrosites,
    - Diminui a celulite.

    A ventosaterapia proporciona importantes resultados terapêuticos: aumenta a resistência do corpo contra doenças, desintoxica os tecidos, promovendo uma purificação e melhor respiração da pele.
    |


  3. Óleos Ayurveda

    quinta-feira, 28 de julho de 2011

    Óleo essencial é o nome dado as substâncias extremamente aromáticas obtidas de plantas – flores, folhas, raízes, resinas e madeira. Estas substâncias possuem de forma concentrada uma grande quantidade de substâncias químicas com intenso potencial fitoterápico. O estudo das diferentes formas de utilizar estas substâncias é popularmente conhecido como Aromaterapia, mas o termo mais apropriado e abrangente para este estudo em sua integridade é Aromatologia ou, o estudo dos efeitos e das propriedades dos óleos essenciais considerando a utilização externa (inalações, massagem e cosmética) e interna, com todos os aspectos relacionados a sua terapêutica: clínicos, psicoemocionais e energéticos.

    Na ayurveda o uso terapêutico dos óleos essenciais vem sendo utilizados a milhares de anos e é descrito em grande parte dos livros, relacionando os aromas e seus efeitos sobre os doshas (biótipos). A metodologia deste estudo é o mesmo aplicado às plantas medicinais: o conceito de rasa (sabor), virya (potência), vipak (efeito pós digestivo ou a longo prazo) e prabhava (efeito místico). Na terapia ayurvédica, usa-se o óleo essencial apropriado para o biótipo do paciente diluído no óleo para aplicação de massagem abhyanga – para que seja absorvido pela pele, como componente das fórmulas dos lepas e emplastos, no vapor do swedana e inalações e puros, aplicados localmente sobre os pontos marmas.

    O olfato é, dos órgãos dos sentidos, o mais sensível e o primeiro a ser percebido pelo cérebro. Cada pessoa reage de uma maneira ao entrar em contato com uma cheiro pois todos possuímos uma identidade olfativa construída a partir de nossas experiências emocionais. Estas experiências e cheiros ficam registradas e associadas a muitas memórias, assim quando sentimos um cheiro que desperta alguma memória importante logo incorporamos a emoção a que aquele cheiro está associado.
    |